Currículo do CDF ― Matemática

O segredo para dominar o extenso conteúdo dessa disciplina é estudar os mesmos assuntos repetidas vezes, cada vez com mais profundidade. A cada vez, as dúvidas vão sendo dirimidas, o raciocínio fica mais afiado, a memória se fortalece.

Dadas as deficiências que os estudantes, mesmo os CDFs, costumam trazer do Ensino Fundamental, não dá pra começar logo com coleções próprias para o Ensino Médio. Tem que começar revisando toda a matéria desde pelo menos o sexto ano. Depois, continuar com uma coleção em conformidade com a nova BNCC. E só então, partir para coleções minimamente decentes.

Nível Ridículo:

Dez livrinhos só pra tapar os buracos da sua formação. Se você optar por uma faculdade na área de “Humanas”, talvez eles bastem para você.

Nível Primário:

Duas coleções para quem optar pela área de STEM (Science, Technology, Engineering, Mathematics) não passar vergonha quando chegar na faculdade.

Nível Elementar:

Há décadas, as duas primeiras coleções são verdadeiros “rituais de passagem” para CDFs. Mas como são muito extensas, não perca tempo com os exercícios mais fáceis (aqueles que, só de ler o enunciado, você já tem uma ideia de como fazer), e privilegie os mais difíceis (aqueles que, quando você olha, pensa, “Mas que p**** é essa?”). Acompanham dois roteiros exclusivos de estudo, um com só FME, outro com FME e NM.

(Para Desenho Geométrico, é só seguir a ordem das páginas do arquivo. Sim, faltam os primeiros capítulos, que trazem só conceitos muito básicos.)

Nível Americano:

Se conseguir chegar até aqui, você poderá dizer que sabe alguma coisa de Matemática e Computação. (E daí que são em Inglês? O Google Tradutor e o Bing Translator estão aí pra isso.)

Observação importante! Preparação para IME, ITA e Olimpíadas é outro departamento. Tem que ser livros muito focados no conteúdo que é cobrado nas provas e no tipo de questões dessas provas. Se é isso que você quer, busque orientação no Núcleo Olímpico de Incentivo ao Conhecimento.

8 comentários sobre “Currículo do CDF ― Matemática

  1. Olá, vocês tem alguma orientação sobre a ordem em que devo estudar o fundamentos da matemática elementar? se sigo a ordem numérica dos livros mesmo?

    Curtir

    • Veja, na postagem, os links na frase que diz “Acompanham dois roteiros exclusivos de estudo, um com só FME, outro com FME e NM.”

      Curtir

  2. Olá, Serjão! Como está?
    Na sua opinião, qual seria o tempo “ideal” para concluir o “nível ridículo” na parte do fundamental, considerando tempo livre de 8 horas por dia? Sei que é muito relativo, mas na sua experiência há um tempo considerado saudável e outro insalubre?

    Já tentei completar um livro, mas me vi perdendo tempo demais com “detalhes” (geralmente comentários do conteúdo na parte lateral, já que é um “manual do professor”) e às vezes me pergunto se não poderia ir mais rápido e entender melhor esses detalhes quando chegar no nível médio. E também me preocupo muito em fazer flashcards de cada conceito, dúvidas etc por achar que vou esquecer. Tenho muito insegurança, não nego.

    Gratidão se puder me responder!

    Curtir

    • Olá, Estudante!

      Olha, o tempo ideal para concluir o “nível ridículo” seria ZERO dia, pois são coisas que você deveria ter aprendido, e não esquecido, no Ensino Fundamental, para poder aprender coisas novas desde o início do Ensino Médio. Como a triste realidade do nosso ensino impõe que esses assuntos sejam reestudados, é imperativo gastar somente o tempo estritamente necessário para cobrir as lacunas do seu conhecimento.

      Como fazer isso? Uma dica: quando for iniciar um capítulo de um livro do Fundamental, tente resolver direto os exercícios, sem ler a teoria. Se você conseguir, é porque domina o assunto, e pode passar adiante sem olhar a teoria.

      Mas, se tiver dificuldade em resolver as questões, é porque aquele assunto você não aprendeu direito, ou já esqueceu. Nesse caso, vale a pens você estudar o capítulo inteiro, toda a teoria, com atenção, e inclusive os comentários destinados aos professores.

      Dessa maneira, você vai concentrar os esforços apenas nos assuntos que você realmente precisa reforçar.

      Quanto aos flashcards, é uma técnica de estudo que funciona melhor para disciplinas que tem muita informação textual para ser memorizada, como Biologia ou História. Para disciplinas que têm mais cálculos e procedimentos a ser automatizados, como Matemática e Física, o que realmente funciona para memorização é resolver uma grande variedade de exercícios.

      Curtir

  3. Serjão, qual vc acha melhor fazer antes de encarar os FME? Paiva ou Aprender Matemática da FGV? Tenho tempo apenas para resolver um e queria pegar uma base boa em matemática, antes de ir para os FME e o cursinho online para ITA. Vi umas video aulas do cursinho e achei muito extensas… Estou em dúvida se sigo isso, ou mudo de estratégia. Abraço!

    Curtir

    • Paiva. Tem uma didática melhor. Sobre videoaulas, eu geralmente não recomendo. Mas como não é em todo lugar que tem cursinho presencial com turmas pro ITA, pode ser uma alternativa viável quando chegar na fase de aprofundamento. Mas procure saber antes o histórico de aprovações desse cursinho online.

      Curtir

    • Olá, Rafael! Fiquei contente de saber, por seu outro comentário, que o Guia do CDF está te ajudando na sua preparação.

      Sobre o IME/ITA, tenho que te dizer que os FME correspondem apenas à fase de *embasamento* na preparação para estes vestibulares. A fase de *aprofundamento* requer livros mais avançados, nem tanto em conteúdo teórico, mas sobretudo em técnicas de resolução de exercícios muito difíceis.

      (O mesmo vale para os livros de Física e Química que indico no currículo do CDF.)

      Por isso, uma preparação bem sucedida para entrar num desses institutos costuma levar um ou dois anos a mais do que o necessário para ingressar nas melhores universidades.

      A Editora Vestseller é especializada em livros de preparação para IME/ITA e Olimpíadas. Mas são tantos os livros vendidos lá que fica difícil selecionar os melhores pra se montar um programa de estudos adequado.

      Mas tem dois websites onde você pode se informar sobre os melhores livros pra quando você chegar na fase de aprofundamento: o Núcleo Olímpico de Incentivo ao Conhecimento (NOIC) e o Rumo ao ITA. (Pesquise os endereços no Google.)

      Procure seguir as orientações de estudantes que já conseguiram entrar nesses institutos, ou de professores que souberam preparar estudantes que entraram. Como eu não estou nem entre uns nem entre outros, não me sinto gabaritado pra dar orientações além da fase de embasamento.

      Bons estudos!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s