Currículo do CDF ― Inglês

Justifica-se o aprendizado de Inglês pragmaticamente: basta reconhecer que é a língua franca no mundo atual. (No futuro poderá ser pior: você talvez tenha que aprender mandarim…)

Como você não vai aprender Inglês na escola, você deve se matricular num curso de idiomas. Prefira um curso intensivo, com três ou quatro aulas semanais, e que não interrompa as aulas durante as férias escolares. Desse modo, você poderá chegar pelo menos ao nível intermediário superior (upper intermediate) na época do vestibular. Isso costuma ser o bastante pra entrar na faculdade.

Mas o ideal, pra quem quer se dar bem no futuro, é continuar os estudos de Inglês durante a faculdade, até chegar ao nível avançado. É quando se pode fazer um exame de proficiência, como o TOEFL, que é absolutamente indispensável pra quem quiser estudar em universidades nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Austrália — ou para, futuramente, trabalhar nesses países.

“Ah, mas não tem jeito de aprender Inglês estudando só por livros?” – Você pode perguntar. Não a ponto de você se tornar fluente na língua. Porque só se aprende uma língua, qualquer língua, conversando com outros falantes da língua. Esse é o grande diferencial dos cursos de idiomas: reunir os estudantes em turmas pequenas onde podem conversar, com a mediação dum professor.

Mas, certamente, daria pra você aprender o suficiente para passar no Enem ou no vestibular. Os livros listados abaixo, da Cambridge University Press, são muito usados mundo afora (inclusive no Brasil) em cursos de Inglês. Nos links, você encontra cópias em PDF de quase todos eles, que garimpei pra você na internet.

Sem os áudios, se você quiser saber as pronúncias corretas das palavras e frases, é só você digitar no Google Tradutor ou no Bing Translator e clicar ou tocar no ícone do alto-falante pra você ouvir a pronúncia correta. Nestes serviços você também pode, obviamente, fazer traduções dos termos que você não conseguir deduzir o significado pelo contexto em que aparecem nos livros.

Você deve seguir a ordem em que estão listados os livros. As Grammar in Use e os respectivos Supplementary Exercises até podem ser estudados conjuntamente, pois a cada capítulo daquelas corresponde um capítulo destas. Mas talvez seja melhor deixar pra resolver cada Supplementary Exercises inteiro depois de estudar a correspondente Grammar in Use inteira, para usar os exercícios suplementares como revisão das gramáticas.

Se você começar a estudar esses livros no primeiro ano do Ensino Médio, dá tranquilamente pra chegar até o final da lista no fim do terceiro ano. Se você começar no segundo ano também dá, mas você vai ter que dedicar mais tempo ao estudo. Se você começar no terceiro ano, é mais difícil ainda, mas não impossível.

Tente concluir pelo menos 2/3 da lista – ou seja, concluir o “nível intermediário”. Isso deve bastar pro Enem e pra maioria dos vestibulares. Mas pra você ser capaz de ler jornais, revistas e livros em Inglês com a mesma fluência que em Português, tem que chegar até o fim do nível avançado.

Nível básico:

Nível intermediário:

Nível avançado:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s