Física do Robortella na Estante do CDF

13 comentários

Chegou a hora de colocar na Estante do CDF uma coleção lendária, quase perdida: trata‐se da coleção de Física dos autores Robortella, Avelino e Edson (não sei os nomes completos deles), mas conhecida vulgarmente como “Física do Robortella”. São oito volumes em tamanho pequeno, que fazem lembrar bastante os Fundamentos de Matemática Elementar do Iezzi. As capas, muito estilosas, traziam ilustrações retratando grandes cientistas da História da Física, e as lombadas quadradas, quando reunidas, formavam uma ilustração extra. Publicada nos anos 1980 pela Editora Ática, é por alguns considerada a melhor coleção de Física para o “Segundo Grau” (Ensino Médio) já lançada no mercado brasileiro! Ela teria as melhores explicações da teoria, e a maior riqueza de exercícios.

Não sei se esta fama é justificada. Não tive a oportunidade de estudar por ela. E, depois que consegui reunir os melhores PDFs que eu pude encontrar de cada volume, ainda não a examinei detidamente. Mas chama atenção um aspecto muito particular. Cada capítulo tem uma estruturação muito simples: primeiro, toda a teoria daquele assunto, depois, todos os exercícios resolvidos e, por fim, todos os propostos. Diferente do modelo iniciado pelos Fundamentos da Física de Ramalho, Nicolau e Toledo, que intercalavam pequenas porções de teoria com exercícios resolvidos e propostos, dentro de um mesmo capítulo.

Por que as editoras (a Ática, nesse caso), lançavam algumas coleções com vários pequenos volumes, ao invés de fazer todas com apenas três volumes? Porque coleções assim permitiam que os autores desenvolvessem com explicações mais extensas e detalhadas a teoria, incorporassem mais e maiores ilustrações dos assuntos abordados, e também que os professores tivessem mais liberdade de estabelecer a ordem que queriam ensinar os assuntos. Mesmo para as famílias haveria a vantagem de ir comprando os livros aos poucos ao longo do ano, à medida que fossem requisitados pelos professores, ao invés de comprar tudo de uma só vez. (Embora, no final, a coleção completa acabasse saindo mais cara que outra mais compacta.)

(Os mesmos autores, mais ou menos na mesma época, lançaram também uma versão condensada em três volumes, uma para cada série do então chamado Segundo Grau.)

Tirando as capas, o acabamento gráfico do miolo dos livros era muito primário, semelhante ao de uma apostila. Todo em “preto e branco” (tons de cinza e sépia, na verdade), com ilustrações esboçadas a lápis ou caneta, e algumas fotos também, aqui e ali. Ah, essas fotos são o que há de mais pitoresco nos livros! Os cenários, os carros, os objetos, os trajes, os cabelos daquela época… Flagrantes de um Brasil quase irreconhecível, perdido nas memórias de infância dos pais e tios de vocês! E pensar que muitos daqueles “jovens” ali já são idosos agora! Como cantava um artista muito famoso daquela época, o tempo não pára…

Tá, mas o que você vai fazer com (mais essa) coleção de Física, além das que você já conhece, que eu já coloquei aqui? Como eu não examinei a fundo, não ouso, por hora, recomendar que você substitua as que você estiver usando por esta. Mas guarde como referência, para consulta. Alguma coisa que você não conseguir entender em outros livros, veja se a explicação do Robortella não esclarece melhor as coisas. Também se você precisar de mais exercícios para treinar ou revisar um assunto, depois que as questões do seu livro já tiverem acabado, pegue mais no Robortella. A alta consideração que muitos professores têm por esta coleção não deve ser mero saudosismo…

13 comentários em “Física do Robortella na Estante do CDF”

  1. Bom dia! Eu tenho toda a coleção dos livros do Robortela. Os oito volumes em excelente estado de conservação e encapados.

    Curtir

  2. Serjão, você vem fazendo um trabalho muito bom a cada post da Estante do CDF, não perco um haha. Queria saber se você consegue a coleção Elementos da Matemática, do Rufino (em especial o volume 0). Há versões na internet mas são bem ruins e praticamente já não se encontra o livro à venda em lugar nenhum.

    Curtir

    1. Eu procurei, Samuel, mas só encontrei essas versões ruins que você falou. Dá pra comprar os originais no site da Vestseller.

      Curtir

      1. Está funcionando normal, mas eu quero saber o seguinte, que tipos de livros, podem ser vendidos, sem que o site caia?

        Curtir

      2. Todos os livros que eu disponibilizo aqui ainda não são de domínio público, mesmo aqueles que não são mais publicados há décadas. Qualquer reclamação da parte de editoras, autores ou seus herdeiros, eu tenho que tirá-los do ar. Só os livros da OpenStax podem ser copiados, distribuídos e vendidos livremente.

        Curtir

      3. Não sabia disso, por que não então procurar coleções de Fundamental I que sejam de domínio público estilo OpenStax por exemplo? Com certeza deve ter.

        Curtir

      4. Primeiro, porque eu foco aqui em Ensino Médio, não no Fundamental. Segundo, que, no nível de aprofundamento que recomendo, realmente não tem material em Português de livre acesso. (Sim, eu procurei. Muito.)

        Antes, eu só indicava as obras, mas não as oferecia diretamente. Mas adquiri-las todas, em livrarias ou em sebos, saía muito caro para os leitores. E garimpar cópias pirateadas na Internet é muito trabalhoso e inseguro. A maioria delas se encontra em repositórios cheios de artimanhas, que obrigam o visitante a assistir várias propagandas antes de acessar o arquivo desejado; tentam induzi-los a baixar e instalar aplicativos inúteis e perigosos; convencê-los a se cadastrar, a fim de roubar suas informações pessoais; a pagar pra acessar os arquivos.

        Também há diferentes edições disponíveis das obras, arquivos de má qualidade, arquivos corrompidos, versões incompletas, livros do aluno sem os manuais dos professores. E, muitas vezes, só depois de baixar e examinar é que dá pra saber.

        Aqui, eu facilito as coisas. Faço todo o arriscado trabalho de prospecção pra vocês. Cada livro que ponho na Estante do CDF, pode estar certo de que é a melhor versão existente na internet. Eu junto todos os volumes de uma mesma coleção num mesmo arquivo, para que não se percam ao serem redistribuídos. E para baixá-los, é só clicar nos links, sem nenhuma complicação.

        Mas é preciso manter discrição, “low profile”, como se diz em inglês, pra não chamar muita atenção…

        Curtir

      5. E só pra deixar bem claro. As cópias em PDF de livros que disponibilizo aqui no Guia do CDF não devem ser vendidas! Somente os autores teriam direito de ganhar dinheiro com elas. Apenas acho injusto que, quando eles não estão mais faturando com suas obras (porque não são mais publicadas), os estudantes fiquem sem acesso a elas.

        Mas quanto mais propaganda dessas cópias houver (num site como o Mercado Livre, por exemplo), mais rápido vão chegar até mim e me obrigar a tirá-las do ar. E quem mais será prejudicado são os estudantes.

        Se essas cópias circularem apenas entre os leitores interessados (via torrent, por exemplo), mais gente será beneficiada antes que o site caia.

        Curtir

  3. Tudo bom Serjão ? Existe o perfil de um dos autores, que é engenheiro, no Facebook. Ele disse que a Vestseller começou a publicar novamente a coleção sem autorização, então ele bloqueou-a. O autor disse que pretende imprimi-la novamente e até sugeri impressão sob demanda, como o faz o engenheiro Newton Braga com livros de Eletrônica.
    Cheguei a possuir a coleção do Pauli da editora EPU. Só deu tempo de estudar o início do volume de Eletricidade, mas eu gostei. Havia um volume separado só de Matemática para a Física: Ferramentas Matemáticas para o Estudo de Física. São bem baratinhos hoje em dia: https://www.google.com/search?sxsrf=ALeKk006NMriGUuOXeLlJfHBN5RzFW_AZQ:1601690886265&source=univ&tbm=isch&q=pauli+fisica+epu+livro&sa=X&ved=2ahUKEwjn_MLCq5fsAhUcK7kGHRF7BmgQjJkEegQIChAB&biw=1332&bih=645

    Curtir

    1. Tudo bom, Renato? Sim, a Vestseller pretendia republicar esta coleção, como fez com Noções de Matemática do Aref, e eu não sabia porque o Renato Brito (dono da editora) não tinha levado a ideia adiante. Uma pena que não tenha se acertado com os autores. A Vestseller é referência justamente para o público-alvo (estudantes de alto desempenho) que uma obra como essa alcançaria. É muito difícil qualquer das grandes editoras de livros didáticos bancar um projeto desses hoje em dia, pois não haveria demanda das escolas. (Eu nem sei como os FME ainda continuam sendo publicados…)

      Curtir

Deixe uma resposta para Serjão Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s